Magazine Luiza, Mercado Livre, Petrobras, Vivara e Hering: o mix de crescimento e valor da Verde na Bolsa

   13/01/2021   •
  5

 min de leitura

ações bolsa gráfico índices mercado trader stocks alta

SÃO PAULO – A combinação dos nomes de e-commerce que mais se beneficiaram do isolamento social, como Magazine Luiza e Mercado Livre, com representantes tradicionais da velha economia de caráter mais cíclico, como Petrobras, Hering e Vivara, foi a estratégia adotada pela Verde Asset para atravessar o ano passado na Bolsa brasileira.

As apostas contribuíram para o retorno de 3,9% do multimercado Verde e de 6,9% do fundo Verde AM Ações em 2020, contra 2,7% do CDI e a alta de 2,9% do Ibovespa no mesmo intervalo.

Para 2021, as teses de investimentos que guiaram os fundos da asset do renomado gestor Luis Stuhlberger nos últimos meses ainda seguem bastante válidas.

Isso em um ambiente no qual o otimismo com a vacina e a retomada econômica tem sido maior que a preocupação com a piora da pandemia, a incompetência generalizada na logística da vacinação ou as incertezas políticas, escrevem os gestores na carta referente ao multimercado.

“Nosso posicionamento ainda reflete otimismo, mesmo que em menor grau que a euforia de parte do mercado”, diz a Verde no documento, em que escreve ainda que o otimismo tende a aumentar conforme a população seja vacinada com maior celeridade.

“A ciência nos trouxe vacinas (várias!) em um prazo recorde de nove meses, e beira o inacreditável que mais governos não estejam seguindo o exemplo israelense de vacinar o país inteiro o quanto antes”, destaca a gestora.

Stock picking

Em relação às principais posições na Bolsa, a asset aponta na carta do fundo Verde AM Ações as duas representantes do e-commerce (Magazine Luiza e Mercado Livre) como as mais bem posicionadas para liderar o avanço do varejo eletrônico no Brasil e na América Latina, setor que vê ainda em franca expansão por bastante tempo.

“O crescimento deve se manter acelerado por muitos anos, explicado pela melhora na experiência de compra e evolução do comportamento”, preveem os gestores da Verde, que também veem com bons olhos as perspectivas de crescimento para a plataforma Enjoei, que estreou na Bolsa em novembro.

“A empresa é líder e precursora em um mercado muito grande e ainda pouco explorado. Tem boa proposta de valor, que está evoluindo bastante, e ampla margem para o crescimento da marca. Essa combinação nos deixa bastante animados com as perspectivas de expansão da companhia”, diz a Verde.

No caso da Petrobras, os gestores escrevem que aproveitaram a queda exagerada da ação durante a crise para aumentar a posição na ação, que se tornou um dos nomes centrais da carteira ao longo do ano passado.

Para 2021, eles se dizem otimistas com o avanço de melhorias particulares da empresa, com destaque para a venda dos ativos de refino e a implementação efetiva da nova política de dividendos.

Leia também:
“O ambiente é bom e é para estar no risco”: entenda por que a SPX está tão otimista com 2021

Além disso, lembram que a retomada da mobilidade, à medida que a imunização é feita em diferentes países, deve firmar os preços do petróleo em patamares mais elevados. “Permanecemos com este investimento, embora com uma posição significativamente menor.”

No caso da Vivara, a avaliação é que as ações da joalheria oferecem “uma excelente oportunidade de investimento em uma empresa de qualidade, com marca excepcional e forte crescimento”. Já sobre a Hering, a visão da Verde é de que há uma significativa evolução da proposta de valor em curso implementada pela nova diretoria, que deve se refletir em resultados melhores a partir deste ano, pelas contas da gestora.

Ainda entre as principais contribuições positivas para 2020 na carteira de ações, a gestora aponta nomes como Natura, Suzano, B3 e Equatorial Energia, além do setor de saúde, por meio de Hapvida e Intermédica, e de locação de veículos, com Localiza e Unidas.

Destaque positivo em termos de rentabilidade da casa em 2020, a estratégia internacional (Verde AM Mundi Ações Globais) fechou 2020 com retorno de 43,1%, contra o avanço de 40,6% do índice de referência MSCI ACWI em reais. A desvalorização de quase 30% do real contra o dólar contribuiu para o resultado do produto no período.

E assim como no “book” de ações brasileiras, a carteira global da gestora se beneficiou de um mix de ações de crescimento do setor de tecnologia, como Taiwan Semiconductor (TSMC), com papéis de caráter mais cíclico, como do banco JP Morgan.

PROCURA-SE: Profissionais de todas as formações estão migrando para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Entenda como fazer o mesmo nesta série gratuita do InfoMoney!

The post Magazine Luiza, Mercado Livre, Petrobras, Vivara e Hering: o mix de crescimento e valor da Verde na Bolsa appeared first on InfoMoney.

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Fique por dentro de tudo!

Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado

Outras notícias

Entre em contato