Resultados da Pesquisa

Encontramos estes resultados abaixo:

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Etiqueta: China

Portos congestionados na China afetam compras de minério de ferro e carvão

(Bloomberg) — O pesado congestionamento nos portos da China desacelerou importações de commodities a granel, como minério de ferro e carvão, potencialmente gerando custos mais altos para alguns compradores do país que é o maior consumidor mundial de matérias-primas. “Há um grande congestionamento nos portos chineses devido ao atraso de liberação da alfândega, que atingiu um nível significativamente alto em meados de agosto”, disse Pranay Shukla, analista da IHS Markit, por e-mail. “Depois disso, o congestionamento começou a diminuir, mas ainda está acima dos níveis dos últimos três anos.” A China Iron & Steel Association citou preocupação com os atrasos nos portos no início deste mês. Fatores como mau tempo e controles do vírus afetaram as importações de minério de ferro, que haviam atingido recorde em julho. O congestionamento nos portos da China pode aumentar ainda mais os custos para siderúrgicas. Os preços do minério de ferro dispararam neste ano,

China e Índia: os únicos países entre 48 que viram o PIB crescer no 2º trimestre

O sincronismo dos impactos da pandemia de covid-19 em todo o mundo fez com que apenas dois países – China e Índia – registrassem crescimento econômico num levantamento sobre o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) em 48 países, feito pela Austin Rating. Segundo o economista-chefe da agência de classificação de risco, Alex Agostini, nem mesmo durante a crise financeira, que se abateu sobre os mercados globais a partir de setembro de 2008, tantas economias ficaram no vermelho ao mesmo tempo. Os dados confirmam estimativas do Banco Mundial, que no início de junho divulgou projeções sinalizando que 2020 será o ano, numa série iniciada em 1870, em que a maior proporção de países apresentará retração na renda per capita ao mesmo tempo. Em 2020, 92,9% de todas as economias do mundo deverão registrar quedas. O recorde anterior foi visto em 1931, em plena Grande Depressão, quando 83,8% dos países viram

TikTok pode anunciar venda nesta terça-feira, mas negócio precisará de aprovação do governo chinês

SÃO PAULO – O TikTok deve anunciar o acordo de venda das suas operações nos Estados Unidos nesta terça-feira (1), segundo informações da rede americana CNBC.  O aplicativo chinês está no centro de uma disputa que se intensificou nas últimas semanas após o presidente americano, Donald Trump, ameaçar banir o aplicativo dos EUA e proibir a ByteDance, controladora do TikTok, de fazer negócios no país. Entenda mais sobre a guerra tecnológica protagonizada pelo TikTok, envolvendo China e EUA. Apesar das negociações avançadas, o acordo pode ser prejudicado ou adiado pelo governo chinês que, na última sexta-feira (28), atualizou sua lista de produtos controlados para exportação para incluir a tecnologia de inteligência artificial usada pelo TikTok. “Tecnologias com interfaces baseadas em inteligência artificial, como reconhecimento de voz e texto, e aquelas que analisam dados para fazer recomendações de conteúdo personalizadas, foram adicionadas a uma lista revisada de produtos controlados para exportação”,

Briga entre Fortnite e Apple amplia debate sobre monopólio das techs e se torna spin-off das tensões entre EUA e China

SÃO PAULO – A batalha empresarial entre a Epic Games – responsável pelo maior fenômeno dos jogos multiplayer da década, o Fortnite – e a Apple, única empresa do mundo com mais de US$ 2 trilhões de valor de mercado, não é apenas uma disputa comercial pela cobrança de taxas em smartphones. Segundo analistas, o confronto pelos descontos em compras no jogo é apenas a ponta do Iceberg de um debate mais amplo, que vai do monopólio das “big techs” americanas sobre seus ecossistemas digitais à guerra tecnológica travada por Estados Unidos e China. Em primeiro lugar, a forma como a Epic violou ativamente uma regra da App Store da Apple e logo em seguida já estava preparada para lançar um marketing agressivo contra a retaliação da empresa americana levanta suspeitas de que o conflito foi premeditado, avalia Breno Bonani, analista da Avenue Securities. Tudo começou no último dia 13, quando

TikTok tenta evitar perda milionária por violar privacidade

(Bloomberg) — A dona do TikTok propõe encerrar processos judiciais ligados a privacidade que deixaram a companhia chinesa exposta a centenas de milhões de dólares em indenizações nos EUA. A proprietária do aplicativo de streaming de vídeo se prepara para uma possível aquisição, sob ameaça de ser proibido nos EUA por questões de segurança nacional. Os advogados da ByteDance e os consumidores “chegaram a um acerto em princípio, sujeito a certas condições” para resolver queixas de que o aplicativo registra ilegalmente scans faciais de crianças e envia informações confidenciais sobre usuários adultos para a China, de acordo com documento submetido a um tribunal federal em Chicago. Os advogados pretendem submeter uma proposta de acordo final dentro de 90 dias. Mas há um entrave: o acerto pode ser rejeitado porque advogados que representam consumidores na Califórnia reclamam que foram excluídos das negociações. Enquanto tenta resolver as 19 ações coletivas, a proprietária

US$ 50 bilhões em criptomoedas deixaram a China no último ano

(Bloomberg) — Aproximadamente US$ 50 bilhões em ativos em criptomoedas saíram da China no último ano, em uma possível indicação de que investidores estão se esquivando das regras que limitam a quantia que podem tirar do país, de acordo com a Chainalysis, que faz pesquisa forense de blockchain. A polêmica criptomoeda Tether foi responsável por mais de US$ 18 bilhões em saídas do Leste Asiático no período, segundo relatório divulgado na quinta-feira. A Tether é considerada moeda virtual estável (stablecoin) porque seu valor é atrelado ao dólar. “Stablecoins como Tether são particularmente úteis na fuga de capitais, já que o valor atrelado ao dólar significa que os usuários que vendem grandes quantias em troca da moeda fiduciária de sua escolha sabem que é improvável que perca valor quando buscarem comprador”, afirmou a Chainalysis no relatório. A China restringe a transferência de recursos por pessoas físicas para o exterior ao equivalente

Vacina pode estar disponível na China em dezembro, por menos de R$ 800, diz Sinopharm

SÃO PAULO – Liu Jingzhen, presidente do Grupo Farmacêutico Nacional Chinês (Sinopharm) afirmou que a vacina do laboratório pode estar disponível ainda este ano e com um custo bem acessível. Segundo Jingzhen, o medicamento pode estar pronto para ser comercializado “provavelmente em dezembro” e o tratamento completo – que inclui duas doses da vacina – deve custar menos de R$ 800. “Não será muito cara [a vacina]. Esperamos que custe algumas poucas centenas de yuans por injeção, por isso o tratamento completo [com duas doses] deve custar menos de 1 mil yuans (R$ 795 na conversão direta)”, disse o executivo, em declarações citadas pela mídia estatal. Entretanto, o executivo não esclareceu se o serviço público de saúde da China irá cobrir apenas parte desse custo, ou se a vacina será incluída no programa gratuito de vacinação do país. Ele apenas disse que “nem toda a população chinesa terá que se

Alto preço da soja brasileira leva China a comprar grãos dos EUA

(Bloomberg) – A China, maior importadora mundial de soja, está desistindo de comprar grãos do Brasil, que estão mais caros, e substituindo acordos fechados anteriormente com suprimentos dos Estados Unidos, segundo pessoas a par das transações. Traders têm cancelado compras feitas no início do ano com o Brasil devido à maior diferença de preço em relação aos grãos dos EUA, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas. Alguns operadores fizeram acordos para abastecer suas próprias operações na China, enquanto outros representam clientes chineses, segundo as fontes. Os preços da soja brasileira subiram em meio à menor oferta. Ao mesmo tempo, a safra dos EUA se aproxima e traders esperam uma supersafra. Analistas consultados pela Bloomberg projetam que a produtividade será a mais alta desde 2016. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos divulga o relatório mensal na quarta-feira. A diferença de preços entre os dois países impulsionou as compras

Entre em contato